terça-feira, 14 de julho de 2015

Dê o seu melhor!



Por Dryelle Almeida


Sempre!

Nem sempre o nosso melhor é suficiente, mas acho que o melhor é o mínimo que podemos dar. Dança é doação. Doação de corpo, de alma, de dedicação, de empenho.

Qual o sentido de fazer algo pela metade?

Não significa que você tem que conseguir tudo e ser o melhor em tudo. Significa que você precisa tentar, tentar e tentar. E errar e tentar de novo. Sem preguiça, sem medo e sem aquela sensação de “eu nunca vou chegar lá mesmo!”, porque se pensar assim não vai chegar... Mas se quiser muito, se insistir, terá melhoras significativas dentro das suas possibilidades. Sim, porque cada pessoa tem suas dificuldades e habilidades.

Isso é algo que ninguém pode fazer por você!
Nem o melhor professor, nem a melhor escola.
É um compromisso seu com você mesmo.

Arrume-se para ir para aula. Faça seu melhor coque, vá de uniforme, como disse o bailarino Guilherme Maciel do Grupo Jovem Paulista “tudo pode acontecer, mas estar arrumado só depende da gente”.

Tenha certeza, a cada aula, a cada ensaio, de que fez o melhor que poderia fazer e espere que o hoje seja melhor do que ontem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário